Pequenas crianças, grandes negócios


O segmento de moda infanto-juvenil tem tido um crescimento surpreendente nos últimos anos, e se você é um varejista do setor, sabe disso. Mas por que vender roupas para bebês e crianças é um bom negócio?

Um bebê nasce pesando em média 3 kg, triplica seu peso nos primeiros 12 meses de vida e depois passa a ganhar cerca de 2 kg por ano. Dos dois aos 12 anos de idade, uma criança cresce cerca de 6 cm por ano. Todo esse desenvolvimento rápido faz com que as crianças precisem renovar o guarda-roupa com uma freqüência muito maior do que os adultos. Dados da Associação Brasileira do Vestuário (Abravest) mostram que o segmento é responsável por 23% da produção de roupas no Brasil, ficando atrás somente das roupas femininas adultas (57%) e à frente da masculina (20%).

Assim, a moda infantil tende a ser um setor onde raramente há queda nas vendas. Com um faturamento anual de US$ 5,5 bilhões, o segmento emprega 200 mil pessoas em 4 mil empresas espalhadas pelo País e cresce de 7% a 10%. Além da necessidade, o que engorda esse mercado é, também, o desejo dos pais verem seus filhos bem vestidos.

Montar uma loja de produtos para bebês e para o público infanto-juvenil é um bom negócio, e fica melhor ainda quando você tem a sua disposição roupas de qualidade a preços competitivos, como os oferecidos pela Anderson Atacado. Compre com a gente para vender melhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *